Make your own free website on Tripod.com
A CRIATIVIDADE DE LANDELL-O cientista dá poder ao Raio de Luz
(Photophone de Bell x Telefone Sem fio de Landell)
Luiz Netto

Todos os livros que lemos sobre a biografia de Landell e também através de depoimentos de seus familiares, nos dão conta de que não obstante cuidar com muito zelo suas obrigações religiosas como padre, ele ainda encontrava tempo para  se manter muitíssimo bem informado de tudo o que ocorria no mundo científico da época, quer no campo da eletricidade, quer no campo da biologia e medicina e também diríamos hoje de assuntos ligados a parapsicologia.
 

Portanto quando ele criou o transmissor de audio via luz certamente já conhecia a existência do aparelho Photophone patenteado por Bell em 1886, e que Bell acabou por abandoná-lo por não encontrar nenhuma aplicação prática à época.Como veremos mais adiante Landell teve muitas dificuldades para conseguir suas patentes (Clique aqui para conhecer algumas correspondências entre Landell de Moura e U.S.Patent Office).

Landell utilizando o mesmo principio,  deu poder, deu mais energia ao raio de luz para que pudesse transmitir um sinal portando audio à distâncias muito maiores que Bell conseguiu. Mas veremos esses detalhes mais adiante, por ora vamos verificar os primórdios, o nascedouro, o conhecimento das propriedades do elemento selênio que permitiram tais desenvolvimentos.

A DESCOBERTA DAS PROPRIEDADES DO SELÊNIO

Em 1873 um jovem operador telegrafista irlandês - Joseph May - descobriu esse efeito fotoelétrico. Barras de Selênio expostas à luz do sol, mostravam uma variação em sua resistência elétrica. Óbviamente que se percebeu que se  conseguisse um meio de transformar a voz humana em variações de intensidade de luz esse seria um meio eficiente para transmitir a palavra humana, já que se poderia colocar na outra ponta recebendo esses raios modulados, uma barra de selênio cuja resistência teria sua variação determinada pelas variações das intensidades de luz recebidas.

Muitos cientistas se ocuparam de procurar tirar vantagens práticas dessa nova descoberta entre eles Bell e professor Ernst Ruhmer na Alemanha. Bell patenteou em 1886 o que ele chamou de PHOTOPHONE e veremos o quanto mais poderosa foi a invenção de Landell do Telefone Sem fio - (wireless telephone).

COMO FUNCIONAVA O PHOTOPHONE DE BELL
Raios de luz incidiam sobre um espelho que obedecendo a lei da física que diz que o ângulo de incidencia é igual ao ângulo de reflexão em relação à normal ao espelho plano, eram então refletidos em direção à uma lente que os concentrava em direção a um outro espelho que era posto a vibrar segundo as ondas de pressão acústica a ele transmitida pela voz do locutor postado em frente a um bocal.
Esses raios eram refletidos novamente só que agora com sua intensidade de luz variando segundo a forma de onda da voz do locutor. Colocado a uma certa distância um dispositivo concentrava as ondas de luz recebida sobre a barra de selenio que transformava as variações de luz em variações de sua resistência elétrica e por conseqüencia a intensidade de corrente passando por um circuito série onde estava inserido um par de fones. A parte AC da intensidade de corrente fazia vibrar as lâminas metálicas segundo a forma de onda do audio que estava sendo transmitido.
LANDELL DÁ PODER AO RÁIO DE LUZ
 
 Vemos aqui que Landell gerou uma poderosa fonte de luz através de um arco voltaico, cujos raios produzidos eram direcionados para a superfície espelhada parabólica. É uma propriedade que os raios gerados no foco ao se refletirem na superfície parabólica saem paralelos a uma linha traçada entre o foco e o centro da superfície parabólica, o mesmo valendo para os raios que incidem na superfície são dirigidos ao foco da superfície parabólica.
Com esse dispositivo a fonte de luz se tornou muito mais poderosa. A produção do arco voltaico é conseguida através de dois bastões de carvão (reóforos) cujas pontas tem a forma de pontas de lápis e são colocadas em oposição e cujas extremidades são alimentadas por uma bateria. Inicialmente se colocam em curto circuito as pontas em formas de pontas de lápis produzindo uma sucessão de faíscas logo que se produz a primeira, produzindo então uma luz intensa que corresponde a uma corrente de grande intensidade.
Geração de Arco Voltaico
Através da Produção da Luz de Arco Voltaico, Landell aumentou a potência do Transmissor
Landell introduzia a voz através de um dos dois bocais (figura mais acima à esquerda) que eram direcionadas para uma câmara, verificando-se que havia aí uma placa de Quartzo que era posta a vibrar segundo as variações do sinal de audio. A luz provinda da superfície parabólica ao atravessar a câmara e encontrando a placa de quartzo vibrando segundo as variações de audio passava para o meio externo com sua intensidade variando também segundo a forma de onda do audio. Na outra ponta colocada à distancia havia um circuito como o desenho abaixo:
Placa detetora de Luz
Sobre à celula de selênio eram concentrados os raios luminosos modulados pela voz, através de uma superfície parabólica espelhada. Assim, o sinal AC sobreposto ao DC fazia o diafragma vibrar segundo forma de onda de audio recebida. O assistente de Landell podia ouvir um tic-tac de um relógio muito claramente colocado a 8 km de distância, comparado com algumas centenas de metros conseguidos no photophone.
SELENIUM:
características
Selenium: Jöns Jakob Berzelius descobriu o selênio em 1817, mas a fotosensibilidade só foi conhecida 56 anos mais tarde.
Número atômico = 34,
número de massa = 79,0.
2,8,18,6
Retornar à página principal